Delicadeza urbana

Imagem

 

 

“E que tenha o peso de um pacotinho de suspiro”

Soou poesia e foi o bastante para me sacudir. Fiquei alguns minutos diante do papel encarando aquela frase e, por mais inquieta que eu estivesse naquele momento, tudo pareceu tranquilo. A vida se mostrou bonita outra vez e a vontade de escrever voltou.

Foi assim o meu encontro com “100 contos por 10 contos trocados”, um projeto idealizado pelo mineiro Daniel Viana, que vivenciando o distanciamento das pessoas na grande São Paulo teve sensibilidade e a incrível ideia de trocar causos por contos.  Funciona assim: em algum canto da frenética cidade, lá está o rapaz juntamente com sua mesinha, uma máquina de escrever, guardanapos e uma cadeira vazia à espera de alguém que desacelere o ritmo e se disponha sentar e contar. Simplesmente contar! Amores, desamores, família, trabalho, música, sonho, qualquer coisa. E em troca, Daniel presenteia com lindos poemas datilografados em guardanapos.

Como se a delicadeza de sua escrita, por si só, não fosse suficiente para expressar a grandeza do seu gesto; ouso dizer que existe algo maior a ser refletido. Precisamos pensar sobre a vida que levamos hoje, avaliar as prioridades e traçar um propósito. Tudo evolui, eu sei, mas existem coisas básicas que não devem mudar:  O sorriso, o abraço, a conversa… coisas assim não podem ser perdidas com o tempo. Não podemos deixar que os afazeres, as tecnologias e medo nos ponham dentro de redomas e nos obriguem a viver ali. Ninguém é feliz sozinho, afinal. Precisamos de espaço, movimento, delicadeza e, sobretudo, das pessoas!

 

“Em toda correria, cadeira.
Para e-mails não respondidos, olhos nos olhos.
Para todas as palavras não ditas, papel”

 

 


O livro de Daniel Viana custa 10 reais e pode ser comprado através de sua página no Facebook  – o frete fica por conta do autor. Conheça o projeto: 100 contos por 10 contos trocados

Anúncios