Carta para um amor perdido

Meu, pra sempre, querido…

Te escrevo, na verdade, sem saber o motivo. Não sei se quer para qual endereço devo enviar esse envelope. Faz tanto tempo que nós não nos falamos, que não trocamos se quer um singelo oi, tudo bem?’. Às vezes me pergunto como deixamos isso acontecer, tínhamos tantos planos para nosso futuro. Já desejei descobri em qual exato momento nos deixamos perder – eu de ti, tu de mim – Tentando arrumar formas de compreender como tudo aquilo pôde simplesmente tornar-se lembranças. Sabe, sinto falta de você. Pra ser sincera sinto falta do que eu era quando tinha você comigo: sempre tão alegre, disposta, comunicativa, otimista, amável, feliz. Custou para eu acreditar, e aceitar, estar assim, tão e completamente apaixonada por alguém. Na verdade, o que sinto por você vai além de uma simples paixão, eu o amo! e você sabe bem disso. Sento em tua [ex]poltrona favorita – a mesma que tentei vender diversas vezes por estar desgastada demais para ficar no centro da sala e que hoje não vendo nem por um milhão – e lembro de quando eu falava que jamais iria conseguir te esquecer, hoje vejo o quanto eu tinha razão. Em todos esses anos sem a tua presença aqui, sem o seu abraço amigo, o seu cheiro no travesseiro, os bilhetes que costumava me escrever, e sem as canções que cantava pra eu dormir; mesmo tendo ficado sem você por todo esse tempo, não te tirei do pensamento um só minuto. Eu sei, casei, tive filhos, tenho um bom emprego, uma casa grande, dois carros na garagem e vários carimbos no meu passaporte.. como sempre sonhei; Mas o que me adianta tudo isso quando eu paro pra pensar que não foi contigo que concretizei todos os sonho que tinha quando jovem?

——-

Boa noite!
Aos leitores queridos, aos ‘blogueiros’ amigos e ao conjunto união desses dois… gostaria de avisar que o twitter do blog foi criado como prometido (
@Rabiiisco_). Mais uma ferramenta para tentar encurtar essa distância virtual e estabelecer – quem sabe – uma relação mais AO VIVO entre a gente. Estou sempre por lá ou no meu twitter pessoal (@febrandao). Beijos.

Anúncios

14 comentários sobre “Carta para um amor perdido

  1. “Todas as cartas de amor são Ridículas.
    Não seriam cartas de amor se não fossem
    Ridículas.” (Fernando Pessoa)

    Desculpa Nanda, mas estou meio revoltado com estórias de amor, mas preciso dizer que como sempre as suas palavras ficaram incríveis, como o seu sorriso.

    ;**

  2. Nossa, amei. Eu estou vivendo esse texto no passado, o meu presente ainda é feliz. Tenho medo de um dia, tudo acabar e o futuro nos deixar apenas lembranças… boas lembranças. Debinha.Q

  3. Nooossa, que coragem dizer palavras tão intensas, tão profundas e tão reais!
    Vc é vitoriosa, só pelo fato de ter alguma história tão linda pra se contar, mesmo que talvez hoje, não mais vivida, mas digo uma coisa…
    Carregue cada lembrança na memória e faça de cada uma delas, uma verdade imaginada, pq mesmo que seja do lado de dentro…de alguma forma vc reviverá esse lindo passado. Ou quem sabe um dia…Ele surja!

    =)
    Sorte menina linda!
    E obrigada por voltar em meu blog!
    Tava com saudades viu…

    bjuSs

  4. Uma coisa gostei muito e sinto também foi sobre como uma pessoa nos transforma e como somos diferetnte com e sem a companhia amada.

    Amores assim mal-acabados são como promessa desfeita: a gente nunca esquece de verdade!

deixe um rabiiisco seu

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s